QUANDO A JUSTIÇA NÃO SE RESPEITA A SI PRÓPRIA!

por Pedro Sousa em 14 de Fevereiro de 2010

em O mundo anda louco,País,Repita lá?!?!?!?

Estes últimos tempos não têm sido nada fáceis para a justiça portuguesa. Todos os casos (ou supostos casos) que têm vindo a lume, demonstram uma justiça que não funciona quando não interessa, ou então não funciona porque tem interesses.

O debate inócuo entre o Procurador Geral da República e o Presidente do Supremos Tribunal de Justiça, parece uma troca de galhardetes do café da esquina, numa linguagem que parece propositada para dar a lado nenhum.

Mas demonstrações que a justiça não está nada preocupada com a sua imagem e que está muito interessada em entrar na política não são só estas.

As imagens de um Oficial de Justiça a querer notificar um orgão de comunicação social sobre um providência cautelar foram, para mim, chocantes. O oficial de justiça foi gozado por aqueles que, quando ganham um processo na justiça, tanto gostam de o publicitar.

Independentemente da justeza da providência (não me cabe a mim aferir) a verdade é que os tribunais funcionaram como deviam e o jornal Sol fez de conta que a justiça é só para os outros (já serão influencias angolanas?).

Mais estranho ainda é que, por exemplo, a Associação Sindical dos Juízes, tão lesta a solicitar esclarecimentos a Sócrates sobre o Face Oculta (e bem), não tenha feito qualquer comentário à banalização da decisão de um par, provavelmente membro da associação,  sobre a publicação do jornal.

Também o Sindicatos dos Magistrados do Ministério Público mantêm o silencio total sobre este regabofe que aconteceu na sede do Jornal Sol.

Sempre ouvi, desde pequenino, que o respeito não se impõe, conquista-se. Desta forma é normal que seja cada vez mais difícil que, quem quer que seja, respeite qualquer elemento da máquina judicial.

É pena… mas é sempre mais fácil dizer que a culpa é dos outros!

{ 3 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 Azevedo 15 de Fevereiro de 2010 às 22:57

É um gozo ver a preocupação dos socialistas com a justiça… Deviam mais estar preocupados em terem um primeiro-ministro que mentiu ao país, na Assembleia da República, e não é capaz de esclarecer, de modo cabal o que aparereceu publicado…

Responder

2 Pedro Sousa 16 de Fevereiro de 2010 às 12:10

Caro Azevedo,

A preocupação com a justiça não é dos socialistas, é da sociedade em geral.

A ser verdade o que se ouve, bastava a justiça funcionar devidamente e não chegaríamos aqui

Responder

3 Azevedo 16 de Fevereiro de 2010 às 14:40

e não chegarmos até ”aqui” seria o funcionamento perfeito: o sr Procurador da República arquivava e tudo ficava bem!

Responder

Anterior:

Seguinte: