Do arquivo mensal:

Fevereiro 2008

Afinal sempre há 2 PSD’s

por Pedro Sousa em 22 de Fevereiro de 2008

em O mundo anda louco,País,Repita lá?!?!?!?

No dia seguinte, o presidente do PSD, Luís Filipe Menezes, demarcou a sua liderança da ilegalidade financeira cometida em 2001, quando Durão Barroso estava à frente do partido. «Independentemente de o PSD ser só um, este meu PSD não tem nada a ver com isso», declarou Luís Filipe Menezes.

COMO É QUE É????? Eu diria mais… Luis Filipe Menezes é que não tem nada a ver com o PSD

{ 0 comentários }

A teta do Estado

por Pedro Sousa em 22 de Fevereiro de 2008

em País

vaca_campea.jpg 

Todos querem mamar… sempre foi assim e, pelos vistos, continua a ser assim.

A nova ministra da Saúde estipulou a atribuição de incentivos institucionais e financeiros às Unidades de Saúde Familiar. Agitaram-se logo as àguas:

a) As USF não abrangídas, reclamam que também querem mamar (apenas são abrangidas as que têm um regime remuneratório baseado em indicadores de desempenho);

b) Os médicos reclamam, porque apenas enfermeiros e administrativos são abrangidos por estes incentivos;

c) Os enfermeiros acham um logro, pois os valores ficam aquém das expectativas..

E se fossem todos para aquele sítio… bolas!!! Haja paciência!!

{ 0 comentários }

20070220enaj_andrealmeida.jpg 

«Depois de ter considerado “excelentes” as condições de trabalho no Parlamento, o jovem deputado social-democrata André Almeida viu-se ontem obrigado a apresentar um pedido de desculpa formal aos seus colegas, por ter feito estas e outras declarações à imprensa.

Eleito pelo círculo de Aveiro, o parlamentar de 30 anos chegou à Assembleia da República há pouco mais de quatro meses para substituir na bancada laranja o ex-líder do partido Marques Mendes.

Em recentes declarações ao Jornal de Notícias, André Almeida confessou que ao chegar à Assembleia da República ficou “surpreendido com o vencimento” auferido pelos parlamentares. “Vi que as ajudas de custo chegam perfeitamente para o que um deputado faz, porque temos condições excelentes”, defendeu. Por tudo isso, decidiu doar 10% do seu ordenado a instituições de solidariedade do distrito de Aveiro, por considerar que essa quantia “faz mais falta” a esses organismos.

Mal-estar. Entretanto, as palavras do jovem deputado causaram mal-estar entre os sociais-democratas e ontem, durante uma reunião da bancada, André Almeida pediu desculpa aos colegas pelas declarações irreflectidas. O puxão de orelhas veio de Agostinho Branquinho que deixou o aviso: os comentários feitos já causaram danos e desculpa alguma vai alterar isso. Aliás, citado pela agência Lusa, o deputado afirmou que as condições nem são assim tão boas, até porque ele teve de esperar um mês e meio só para ter acesso ao correio electrónico. Depois da reunião, Santana Lopes, líder da bancada, deu o caso por encerrado.»

€3.708 é o vencimento base dos deputados a que se soma 10% do salário em despesas de representação mais os abonos de transporte entre a residência e S. Bento.

Notícia de hoje no Jornal Meia Hora (distribuição gratuita)

{ 1 comentário }

Guatemala

por Pedro Sousa em 20 de Fevereiro de 2008

em Estado de Espírito

image.jpg Alguém da cidade de Guatemala (capital), na Guatemala, acedeu ao PPP… com que objectivo? Quem és tu, Guatemaliano?

{ 0 comentários }

Dois excelentes post sobre o tema:

Ou seja, foram criados 8 postos de trabalho em termos líquidos (perderam-se 6, mas ganharam-se 14). É este o fenómeno de que dá conta o INE. Não há contradição entre aumento de taxa de desemprego e aumento do emprego líquido.

e

P: Para concluir: o que é mais importante destacar, o aumento da taxa de emprego ou o aumento da taxa de desemprego?

R: Ambos os indicadores são importantes, porque ambos encerram informação relevante. Mas a taxa de emprego, para além de ser mais objectiva, é talvez um indicador de bem-estar e potencial produtivo mais significativo, visto que mede a proporção da população total que se encontra empregada.

{ 0 comentários }

O que eu gostava de ter escrito VIII

por Pedro Sousa em 20 de Fevereiro de 2008

em País

 Noitadas.

Ontem à noite, antes de adormecer, comecei a imaginar como estaria, hoje, Portugal e a vida dos portugueses, se:

1. Fizesse por estes dias três anos de uma maioria absoluta do Bloco de Esquerda, com Francisco Louçã como primeiro-ministro;

2. Fizesse por estes dias três anos de uma maioria absoluta do PCP, com Jerónimo de Sousa como primeiro-ministro;

3. Fizesse por estes dias três anos de uma maioria absoluta do CDS-PP, com Paulo Portas como primeiro-ministro;

4. Fizesse por estes dias três anos de uma maioria absoluta do PSD, com Luís Filipe Menezes (ou Santana Lopes) como primeiro-ministro;

O exercício permitiu-me concluir que a sabedoria popular é imensa.

daqui: http://hojehaconquilhas.blogspot.com/2008/02/noitadas.html

{ 0 comentários }

“Novas Fronteiras – 15 marcas para um Portugal Moderno” dia 23 de Fevereiro às 15h, na antiga FIL, com a presença de José Sócrates.

Profs…. comecem a mandar sms

{ 0 comentários }

Entrevista de Sócrates

por Pedro Sousa em 19 de Fevereiro de 2008

em País

images1.jpgAlgumas análises à entrevista de Sócrates são como análise a um jogo de Futebol: não foi Sócrates que foi bom, foram os entrevistadores que foram fracos!

Haja paciência…

{ 5 comentários }

A mentira tem perna curta!!*

por Pedro Sousa em 18 de Fevereiro de 2008

em País

«vários dos presentes disseram ser professores convocados por SMS para se juntarem hoje, às 16h00 horas, no Largo do Rato, admitindo, no entanto, desconhecer quem convocou o protesto

Um professor está em casa com a família. É sábado. Provavelmente, está combinado um almoço familiar ou um passeio para apanhar sol. De repente, o telemóvel vibra. É uma mensagem. Ele não sabe sequer quem é o remetente, mas tal facto não é importante. Ele não pensa, nem tem que saber quem lhe enviou a mensagem. Apenas se quer manifestar. Despede-se da família e corre para o Largo do Rato. Amanhã pode receber outra mensagem, sem remetente, que lhe diga outra coisa qualquer. E, ele, o professor dos nossos filhos, irá por aí fora, para onde o SMS lhe indicar. Ou não se trata de um professor ou mente. O que nos vale é que estes «professores» são uma minoria.

daqui: http://hojehaconquilhas.blogspot.com/2008/02/so-estes-os-professores-que-temos-no.html

*o título é do PPP

{ 0 comentários }

E vergonha na cara, não??

por Pedro Sousa em 12 de Fevereiro de 2008

em País

Abonos podem duplicar vencimento mensal

Deputados conjugam a distância a que estão do círculo de eleição com morada entregue no Parlamento para auferirem um salário mais substancial (link)

{ 0 comentários }