Pela nossa saúde

por Pedro Sousa em 27 de Janeiro de 2008

em País

«Ainda ninguém provou que existem agora mais mortes porque fecharam urgências, ou mais partos em ambulâncias devido ao encerramento de maternidades; ainda não houve qualquer pedido para um debate sério e digno sobre a política da saúde em Portugal; ainda não se ouviu nenhuma proposta de contra-reforma daquela que o actual Governo pôs em marcha depois das conclusões do estudo encomendado a uma comissão especializada; nunca foi equacionado qualquer pacto de regime entre os dois partidos que alternam no poder, PS e PSD, sobre esta questão fundamental.·

Perante uma reforma mal explicada a quem dela deve usufruir e o aproveitamento das suas consequências, os episódios a que se assiste só desprestigiam o País e alimentam a descrença da população nos políticos e nas suas políticas. E o pior é que a cada mudança de Governo é preciso começar tudo de novo.»

 

do DN, pescado aqui http://hojehaconquilhas.blogspot.com/2008/01/pela-nossa-sade-4.html

Anterior:

Seguinte: