Juro que, anteontem, não sabia…

por Pedro Sousa em 31 de Outubro de 2007

em Arouca

JORGE GABRIEL deixou de ser treinador do Arouca, decisão expressamente sua, evitando, todavia, esmiuçar com detalhe os motivos por detrás desta abrupta ruptura. Claramente evasivo, o mediático técnico apenas mostrou desgosto pela interrupção do projecto que assumira de corpo e alma no arranque da temporada. «Lamento profundamente», assim reagiu o popular apresentador de televisão.Espanto total em Arouca, no rescaldo do empate em Santa Maria de Lamas (1-1), que surgiu após duas vitórias consecutivas na série C da III Divisão, que vinham alimentando a recuperação da equipa na tabela classificativa. Por razões desconhecidas em pormenor, Jorge Gabriel decidiu cessar funções no clube, apresentando ontem a sua demissão ao presidente Carlos Pinho. Termina, deste jeito, de forma surpreendente, e com apenas oito jornadas cumpridas, um projecto iniciado no arranque da época. Na altura, Jorge Gabriel havia sido chamado a ocupar o lugar de Rui Correia, situação essa que também instalara desconforto em Arouca, particularmente depois de alcançada a subida de divisão. Recém promovido e com ambição de atingir outras metas, o emblema arouquense não esconde desassossego e o divórcio agora anunciado fica rodeado de interrogações. Sobraram as curtas palavras de Jorge Gabriel.

«Estou realmente de saída do Arouca. É uma decisão minha, que muito lamento, que resulta da minha insatisfação com uma posição da Direcção», resumiu, recusando alongar-se em explicações. Já o presidente Carlos Pinto mostrou total desconhecimento sobre o abandono do treinador.

nota: mandaram-me por e-mail, portanto não sei qual a fonte. Sei que o Jornal Record também trás referência à saída do treinador.

{ 1 comentário… lê abaixo ou adiciona }

1 vitor soares 2 de Novembro de 2007 às 6:26

Já ouvi dizer que afinal ele não ia saír.
Mas nada oficial.

Afinal de contas fica ou sai?

Responder

Anterior:

Seguinte: