From the daily archives:

Quinta-feira, Maio 3, 2012

LÓGICA APLICADA

por Pedro Sousa em 3 de Maio de 2012

em País

Sabendo que…

- Este Governo tem sido incompetente nas previsões de receitas;
- Este Governo tem sido incompetente nas previsões de corte de despesa;
- Este Governo tem sido incompetente nas previsões do desemprego
- Este Governo tem sido incompetente nas previsões de “crescimento”

E que

- Este Governo disse, na altura do PEC, que se Portugal não ía crescer não se pode “afirmar que a culpa é da crise internacional” pois isso é “tentar enganar os portugueses”…

Pergunto…

O que faz esta gente ainda no Governo? Ou o que faz esta gente manter esta estratégia desastrosa?

{ 1 comentário }

PARTICIPAÇÃO CIVICA

por Pedro Sousa em 3 de Maio de 2012

em Arouca

Este fim de semana a Assembleia Municipal tornou-se uma “verdadeira” casa da democracia popular ao receber mais de duas centenas de cidadãos preocupados com temas ligados à educação.

Foi com enorme prazer que assisti a este tipo de mobilização de cidadãos para defenderem causas que consideram justas. Independentemente de eu concordar ou não com elas, a verdade é que, nestes tempos em que os ideais de Abril são tão atacados, ver o povo unido em luta é uma lufada de ar fresco.

Estiveram mal, no entanto, os organizadores da “manifestação”. Ao não darem conta à Assembleia Municipal, antecipadamente, das suas intenções e da sua dimensão, impediram que se pudesse ter organizado a AM em local que pudesse albergar a todos. Assim, teve de se improvisar e perdeu-se imenso tempo a mudar do edifico da Câmara para o Globo de Ouro e depois, após o almoço, o regresso ao edificio da Câmara.

Esta falta de pré-aviso encurtou o período destinado à intervenção dos cidadãos e reduziu o período destinado aos esclarecimentos do Presidente da Câmara Municipal. E bem mereciam mais tempo os intervenientes… Nomeadamente os que vinham de Chave e Escariz, em defesa dos dois agrupamentos escolares. Traziam ideias claras e argumentos detalhados para suportar a sua opinião. Muito além de argumentos de café que também se foram ouvindo, como, por exemplo, a ideia de que quem defende apenas um agrupamento o faz por necessidade de ter poder ou, como cheguei a ouvir, “os srs da vila querem mandar em tudo”. Argumentos lamentáveis e sem qualquer ligação com a realidade.

Excelente e corajosa também a intervenção do professor Jorge Oliveira, provavelmente o maior conhecedor da realidade educativa do nosso concelho. A forma ponderada e detalhada como explicou que considera melhor a existência de apenas um agrupamento, pareceram-me merecedoras da defesa da posição. Porque nestas questões, na maioria das vezes, convém colocar o coração de lado e trazer o pragmatismo para cima da mesa. E o professor Jorge Oliveira fê-lo de forma exemplar.

Um tema a acompanhar com toda a atenção…

{ 3 comentários }