MAIS UM EXCELENTE EXEMPLO DA CÂMARA DE AROUCA

por Pedro Sousa em 23 de Janeiro de 2011

em Arouca

Foi publicada pela Direcção Geral das Autarquias Locais um relatório sobre o Endividamento Liquido per Capita dos Municípios Portugueses, refletindo os dados de 2009 (ainda em fase de contraditório) e comparação com 2008.

Nestes números é bem visível o excelente trabalho que o executivo socialista tem feito em frente dos destinos do município de Arouca. Orçamentos rigorosos e escrupulosamente cumpridos e recurso ao crédito só mesmo em situações de investimentos estruturantes e necessários, colocam a Câmara Municipal de Arouca com um endividamento médio per capita a menos de metade da média nacional.

No grupo dos munícipios vizinhos (do Entre Douro e Vouga) só São João da Madeira consegue melhor rácio que Arouca.

O município com o maior endividamento per capita (isto é, por habitante) em 2009 foi Vale de Cambra, com uma dívida de 768,30€ por habitante. A seguir está Oliveira de Azeméis com 607,50€, seguido de Santa Maria da Feira com 436,90€ por cada habitante. O melhor exemplo, como disse, é São João da Madeira com 192,20€/habitante.

Arouca é um extraordinário exemplo pois tem um individamento per capita de 221,90€ no ano de 2009, quando a média nacional é de 471,50€.

E refira-se ainda que os bons indicadores sobre o nosso município não se ficam por aqui. Enquanto o endividamento liquido per capita médio do país aumentou 14,7%, o de Arouca aumentou 1,2%.

Tal como escrevi na última crónica do jornal Roda Viva, Arouca pode estar traquila porque tem um executivo socialista na sua liderança preocupado com o desenvolvimento do município, mantendo uma situação financeira estável que lhe permita olhar para o futuro de forma tranquila.

Anterior:

Seguinte: