Condenados ao desemprego

por Pedro Sousa em 30 de Março de 2009

em País

Têm menos de 30 anos. Mas estão condenados a prosseguir a formação, a viver com os pais mais tempo ainda e a esperar. Porque terminam os estudos em plena crise. E sem oportunidades. Uma excelente reportagem do El País, que recomendo. Fala da Espanha de Zapatero. Mas tudo isto se passa também no Portugal de José Sócrates, onde a geração mais bem preparada de sempre, em termos académicos, para enfrentar os desafios profissionais parece afinal condenada ao desemprego. Nunca se estudou tanto como agora. E nunca a falta de perspectivas foi tão notória.

via http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/

Anterior:

Seguinte: