POR FAVOR, MAIS NOTÍCIAS DESTAS

por Pedro Sousa em 31 de Julho de 2009

em País

Portugal registou uma taxa de desemprego de 9,3% em Junho, igual à do mês anterior e agora abaixo da média da Zona Euro, onde a taxa atingiu um máximo desde 1999 nos 9,4%.

Segundo os dados hoje divulgados pelo Eurostat, a taxa de desemprego de Junho é igual à de Maio e compara com os 9,2% registados em Abril. Em Junho do ano passado o desemprego em Portugal estava nos 7,7%.

Apesar deste aumento, Portugal apresentou em Junho uma taxa de desemprego inferior à da Zona Euro, o que nunca tinha acontecido este ano. Nos países que partilham o euro o desemprego atingiu um máximo de 10 anos nos 9,4%. Na União Europeia a taxa subiu de 8,8% para 8,9%.

Entre os jovens portugueses (menos de 25 anos) a taxa de desemprego desceu de 20,1% em Maio para 19,8% em Junho. Nos homens estabilizou nos 8,7% e nas mulheres subiu de 9,9% para 10%.

in Jornal de Negócios

{ 2 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 f 1 de Agosto de 2009 às 1:57

Sousa, nem sei o que te diga mas, tu não andas bem. Não percebo o que a notícia tem de positivo. Em Junho do ano passado a taxa era de 7,7% este ano ano de 9,3%. Ora 9,3% em 10 milhões são mais de 900 mil desempregados. Que há de positivo nisto? Só se te estiveres a referir à taxa entre os jovens que desceu o astronómico número de o,3% num mês. Mas não esqueças que 19,8% continuam a penar.

Responder

2 Pedro Sousa 1 de Agosto de 2009 às 2:39

Caro F,

As tuas contas andam mal. A taxa de desemprego não é calculada sobre a população total, mas sim sobre a população activa (apx 5 milhões).

Todos os indicadores, neste momento, que indiquem abrandamento do desemprego são positivos (não esquecer que há quem ache que vamos chegar ao final do ano, com mais de 10%).

É óbvio que não é positivo, mas se se verificar abrandamento já é positivo. E esperar que, a partir daí, se venha a verificar redução.

Responder

Anterior:

Seguinte: