From the daily archives:

Quinta-feira, Dezembro 27, 2007

O que eu gostava de ter escrito…

por Pedro Sousa em 27 de Dezembro de 2007

em País

O Menezes é péssimo! Pronto, está assente, estabelecido e adquirido. O que o homem vai dizendo não presta. É demagogia barata sem interesse nenhum. E as elites, sobretudo as do PSD, não gostam de demagogia. Como é sabido, e é público e notório. O que ele diz sobre o Estado, então, é um absurdo. O homem é «lélé da cuca» e não é para levar a sério. O Estado não se desmantela em seis meses. Nem em sete, nem em oito, nem em dez, nem nunca em tempo algum. As elites do PSD não concordam com a ideia, que é péssima e demagógica. E anarquista, claro está, logo, perigosa. Muito perigosa, mesmo. O Estado é para preservar, vá lá, para melhorar se houver tempo para isso. Para «desmantelar» era o que mais faltava. O Estado somos todos nós, ora essa! E também não tem substância. O homem é oco por dentro e por fora. Não tem conteúdo. Mas tem delírios. Com tubarões, veja-se lá bicho mais desagradável. E tem choros. Em público, que vergonha, quando levou uma assuada dos «sulistas, elitistas e liberais». Como pode um homem que foi vaiado por «liberais» vir agora dizer que quer «desmantelar o Estado». E logo em seis meses, o disparate!

Por isso, o melhor é esquecermos isto nos próximos tempos. Lá para 2012 voltamos a pensar no assunto. O Sócrates que ganhe as próximas, que nem está a fazer um serviço assim tão mau quanto isso. O Menezes não dá luta e já as perdeu. São favas contadas para o Sócrates. Com o Mendes era diferente. Haveria de suar se as quisesse ganhar.

daqui: http://portugalcontemporaneo.blogspot.com/2007/12/favas-contadas.html

Nota: Curiosamente este post é retirado do blog que foi considerado o «Melhor Blogue de Direita de 2007» numa “sondagem” na Net.

{ 0 comentários }