Arouca: Câmara quer avançar com alterações na iluminação pública para diminuir despesas

por Pedro Sousa em 10 de Maio de 2011

em Arouca

A câmara de Arouca está a estudar com a EDP uma forma de reduzir os custos do sistema de iluminação pública do concelho, que, em 2010, absorveu cerca de 500 mil euros dos recursos da autarquia.

Isabel Vasconcelos, vereadora responsável pelos pelouros do Ambiente e Energia, explicou à Lusa a ideia: “Estamos a estudar o impacte económico e social das medidas que propusemos para reduzir os custos da rede de iluminação pública, porque umas são mais drásticas do que outras e queremos ter dados mais concretos antes de avançar”.

 

{ 2 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 Antonio Teixeira 28 de Maio de 2011 às 8:50

Com pequenos gestos se pode poupar energia e dinheiro. Por estes dias a iluminação pública é ligada quando ainda é dia. O ajustamento do ligar e apagar, de encontro com o horário solar, poderia poupar muito dinheiro, 30 minutos diários(ligados sem necessidade)/550 m (minutos da noite) pode representar uma poupança de mais de 5%. A propósito de poupança e gestão ambiental, é muito frequente verem-se os sistemas de rega dos jardins municipais estarem ligadas em dias de chuva.

Responder

2 Jorge Amorim 1 de Julho de 2011 às 15:31

@ António Teixeira
É bem vista essa solução e já foi apresentada “de borla” faz muitos euros atrás… desculpa, muito tempo atrás.
Há grandes investimentos com retorno útil mas relativamente longo que se podem fazer, há adaptações ao parque de equipamentos existentes que tem retorno aceitável mas que quer num caso quer noutro, exigem investimentos e os retornos acontecem fora dos mandatos e ciclos eleitorais… e esse é um problema não só deste município mas de todos ou quase todos.
Há necessidades de criteriosamente se “imporem” regras nas novas instalações, arruamentos ou nas substituições de equipamentos que careçam de serem substituídos ou reparados.
E há de facto soluções de rápida, fácil e BARATA intervenção nos circuitos, que permitem essa simples poupança de energia.
Quando foi sugerida por mim faz mais de um ano, neste momento estaria a “render” dinheiro ao município.
Trabalho na eficiência energética à tempo mais do que suficiente para fazer contas muito simples no telemóvel, que com investimentos inferiores a 2500€ o município já poderia ter poupado MILHARES de euros.
E refiro de novo: as consultorias que literalmente vendo aos meus clientes, dei ao município.

Jorge Amorim

Responder

Anterior:

Seguinte: