DUAS NOTÍCIAS INTERESSANTES

por Pedro Sousa em 24 de Janeiro de 2010

em País

No relatório do Eurostat saído ontem (16/01)  sobre a distribuição dos rendimentos na europa, temos uma comparação entre o salário bruto entre os países europeus consoante o grau de educação em 2006. Quando comparamos os salários dos trabalhadores com educação superior, vemos que os portugueses não só ficam obviamente à frente de todos os países mais pobres da UE27, como ultrapassam os malteses, os checos, os eslovenos, os gregos e até os espanhóis, ficando assim a meio da tabela de toda a UE27. Portugal é ainda dos países onde o salário depende mais da educação, sendo assim dos países europeus onde mais compensa estudar.

******************************************

Dos dados de hoje sobre pobreza, o Eurostat faz o levantamento de quantas pessoas não têm acesso a uma boa refeição pelo menos dia sim dia não. Neste ponto, há apenas sete países na UE onde há menos pessoas a não ter acesso a uma boa refeição frequentemente. Portugal fica assim à frente da Alemanha, França, Itália, Áustria, etc. O valor português é de 4%, a média europeia é de 9%, estando a Bulgária na pior situação com 30%.

{ 1 comentário… lê abaixo ou adiciona }

1 Azevedo 25 de Janeiro de 2010 às 13:36

Só por ironia pode haver regozijo com o referido relatório. Portugal ocupa, em quase todos os parâmetros, uma posição miserável. É dos nove países mais pobres da UE.
Muito mais grave que tudo isto é a profunda desigualdade social que existe no nosso país e que tem vindo a aumentar, desde 74. Mais, a repartição da riqueza obtida no país, e os rendimentos das empresas das empresas, não se vê refletida no poder de compra da generalidade dos cidadãos. Também está nos relatórios da UE e é repetido à saciedade, pelo professor Bruto da Costa.

Responder

Anterior:

Seguinte: