ABRIU-SE A CAIXA DE PANDORA

por Pedro Sousa em 18 de Fevereiro de 2010

em País

O antigo secretário de Estado da Comunicação Social Arons de Carvalho acusou esta tarde o jornalista Mário Crespo de o ter pressionado a intervir a seu favor na RTP quando o pivot, que era correspondente nos Estados Unidos foi alvo de um processo disciplinar e mandado regressar a Lisboa.

JN

{ 4 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 f 18 de Fevereiro de 2010 às 19:29

Engraçado como Mário Crespo passa, em 2 anos, de bestial a besta no teu blog.

Responder

2 Pedro Sousa 18 de Fevereiro de 2010 às 19:36

Caro Frank,

Onde leste aqui que ele passou a besta?

Não é por este imbróglio que ponho em causa (aliás, quem sou eu para isso) o trabalho de Mário Crespo. Acho que está a ser extraordinariamente infeliz nesta gestão, nomeadamente na história que ouviu dizer que alguém lhe contou que disseram num restaurante. E que até acredito que sim, mas não devia dar-lhe a relevância que deu.

Agora o passado (e o presente) do mesmo continua a fazer dele bestial.

Responder

3 João Pedro Martins 18 de Fevereiro de 2010 às 20:43

e quanto recebeu este Arons de Carvalho para vir dizer isto? ainda alguém acredita no que vem dos socialistas?

Responder

4 Pedro Sousa 18 de Fevereiro de 2010 às 22:33

Caro João Pedro Martins,

Este comentário não tem qualquer fundamento por tão radical que parece. Então, quem fala mal dos socialistas tem razão e quem fala bem é porque é pago? Por favor…

Já agora, permito-me citar aqui António Lobo Xavier, que para quem não sabe, é Administrador da Sonae.com (detentora do Público) e elemento do CDS PP (insuspeito, portanto):

O antigo dirigente e deputado do CDS António Lobo Xavier afirmou hoje que a audição parlamentar sobre a liberdade de expressão constituiu «um desrespeito» para com o Parlamento e um desvio dos problemas reais do país.
«Falaram de impressões e de sensações, e foi uma triste imagem e um desrespeito ao Parlamento», declarou hoje em Coimbra, ao reportar-se «ao espetáculo» do jornalista Mário Crespo, e também à sessão com o antigo diretor do jornal Público José Manuel Fernandes.

Para António Lobo Xavier, administrador da Sonaecom, a liberdade de expressão «não é o problema», «mas em Portugal perde-se a noção de certas coisas».

Responder

Cancelar resposta

Responder a f:

Anterior:

Seguinte: