CONGRESSO DO PSD

por Pedro Sousa em 24 de Março de 2012

em País

O slogan escolhido para o congresso do PSD faz todo o sentido… “Um partido de causas”

Isto porque o PSD:
- Causa desemprego galopante
- Causa pobreza
- Causa exclusão social
- Causa aumentos brutas no transportes
- Causa aumentos brutais na saúde
- Causa fome nas escola…

{ 3 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 LMF 25 de Março de 2012 às 16:01

e os psd’s de arouca que pontos marcaram neste congresso? é impressão minha ou reduziram a nada a sua influência e poder mesmo dentro do partido? os pobres rapazes foram para a capital de olhos postos na montra e no tacho e até a facção perderam. dá pena ver estas suas romarias em busca de algo que nunca lhes acontece… perdem tudo mas insitem. há dois anos foram todos apoiantes de paulo rangel, este que agora reconheceu que a melhor coisa que aconteceu ao partido e ao país foi passos coelho ter sido eleito presidente. não têm mesmo sorte nenhuma. se calhar nem jeito nem visão para a coisa. mas é o que julgam saber fazer. não conseguem mesmo fazer mais nada que lhes mereça o destaque que dão ao facto de irem a um congresso a lisboa…

Responder

2 F Santos 29 de Março de 2012 às 17:40

Slogan do PS: “As pessoas primeiro”. Ora, eu, na minha ideia se fosse secretário-geral do PS alterava os slogan para “Fomos os primeiros”

-A Causar desemprego, logo
-A Causar pobreza
-A Causar exclusão social, mas a criar o RSU (mais exclusão)
-A Causar buracos sem fundo nos transportes
-A Fechar maternidades e centros de saúde
- A fechar escolas a régua e esquadro…

E… é isto…

Responder

3 Pedro Sousa 1 de Abril de 2012 às 0:42

Tretas…

Nunca o desemprego cresceu tanto(veja-se que há menos de um mês, Passos Coelho, perante os números do desemprego, disse esperar que ele corrigisse até final do ano e ontem no orçamento retificativo já o reviram em alta), nunca a pobreza foi tão alta…

A diferença entre a visao do PS e do PSD sobre o papel do Estado e o seu impacto na vida das pessoas nunca foi tão visível. Estamos cada vez pior e apenas quando a Europa ou o FMI “obrigarem” o Governo a mudar de rumo poderemos aspirar a melhor. Ouvir a entrevista de “Paços” Coelho à TVI foi a triste confirmação de que não existe uma qualquer ideia para o nosso futuro, como se o equilíbrio orçamental promove-se per si o crescimento.

Triste pensamento, este…

Responder

Anterior:

Seguinte: