PARA MUITA PENA DO PSD Q PREFERE O PAÍS DE RASTOS

por Pedro Sousa em 29 de Agosto de 2009

em Arouca

O indicador de clima económico “voltou a aumentar em Agosto, regressando a um nível próximo do que apresentou em Novembro de 2008″, refere o Instituto Nacional de Estatística (INE), nos Inquéritos de Conjuntura às Empresas e aos Consumidores.

http://dn.sapo.pt/inicio/economia/interior.aspx?content_id=1346824

(posted with iPhone)

{ 7 comentários… lê abaixo ouadiciona }

1 Miguel Pinho 29 de Agosto de 2009 às 21:12

O PSD não quer o país de rastos. Ele está de rastos e moribundo por causa de um governo sinistro.

Responder

2 Azevedo 13 de Maio de 2010 às 9:59

Sim senhor o engenheiro Sócrates e o notável governo socialista é que tinham razão o país estava com uma saúde financeira invejável!
Poderíamos fazer, com os arquivos deste blog, e outros que vociferavam quando MFL dizia que o país estava de tanga, uma antologia um certo modo modo de fazer política em Portugal…
Perante o actual cenário viu-se que MFL tinha razão!

Responder

3 F Santos 13 de Maio de 2010 às 21:45

3 pontos:

1º-Achas que estes posts ainda fazem sentido?

2º- Tu, que és membro da Assembleia Municipal pelo PS: como estamos de Variante? Estamos ou não estamos?

3º-Hoje, a 13 de Maio (curiosamente), como comentas isto? http://economico.sapo.pt/noticias/como-tudo-mudou-em-poucos-meses_89176.html

Disto é que eu, os arouquenses e o país, respectivamente, queremos saber.

Responder

4 Pedro Sousa 14 de Maio de 2010 às 0:54

Caro F Santos,

1 – Sim.
2 – A questão da variante não está esquecida. Todos andamos a procurar lutar por ela, mas temos perfeita consciência de que estes tempos não são de grandes folgas. No entanto, não baixamos os braços. O PM está em falta com Arouca, mas até ao momento podemos manter a esperança na execução da obra.
3 – Comento que fico triste com tudo isso. A verdade é que – querendo ou não – não me parece que existissem alternativas, a partir do momento que a UE (leia-se França e Alemanha) começaram a dizer aos países menos disciplinados o que têm de fazer. A margem de manobra é muito pequena.
Infelizmente não é só um problema nosso, o que demonstra que sozinhos pouco ou nada poderiamos fazer. De qualquer forma, a verdade é que continuamos sem ouvir falar em ideias alternativas

Elogio a tua capacidade de, num comentário, conseguires a proeza de saber o que querem “os arouquenses e o país” saber. Água benta e presunçao…

Responder

5 F Santos 14 de Maio de 2010 às 11:44

Caro

Deves ter-te lembrado da água benta a propósito da visita do Papa, concerteza…
Quanto à presunção, tenho alguma. Mas dás-me motivos para isso: “…variante não está esquecida”. Pois, não ata nem desata, quererás tu dizer. A mentira sobre este assunto prevalece.
Quanto ao estado do país, não tenho muito a acrescentar, é por demais evidente o buraco que Sócrates e companhia nos andam a cavar.

E por fim: duvido, sinceramente, que o que preocupa os arouquenses seja o modo com que os membros da Assembléia Municipal se tratam entre si (isto a propósito de outro post teu). Como diz o outro, matem-se. Resolvam mas é os problemas do concelho, que foi para isso que foram eleitos (desculpa a frontalidade).
E se não é a crise que preocupa os portugueses e a escassez cada vez maior de rendimento disponível no fim do mês, é o quê? É que a ti, se calhar, 20€ ao fim do mês a menos, e pagar as contas 1% mais caras não faz diferença. Mas, no país em que eu vivo (que aparentemente não é o mesmo em que tu vives) isso faz muita diferença. Falo de quem ganha 500€/mês.

Daí eu fazer a primeira pergunta: achas que a propaganda ainda cola? Com o desemprego como está, empresas em dificuldades, impostos a subir, vem o Pedro Sousa, directamente de Marte, dizer que está tudo uma maravilha

Responder

6 Pedro Sousa 15 de Maio de 2010 às 8:00

Caro F Santos,

Convém que o que escreves faça sentido. Onde se lê no post que escrevi que “está tudo uma maravilha”? Tens que ler com mais cuidado.

O tema da variante, reitero, não está esquecido. Significa que quer a Câmara, quer o PS procuram uma solução para o tema, se é que o há. Se a Variante não começar a ser construída no próximo ano, confirmar-se-à o não cumprimento da promessa do PM. As circunstâncias também mudaram significativamente, o que em nada ajuda.

Quanto às preocupações dos arouquenses, eu acho que elas são diversas. Por exemplo, tem preocupado muita gente (e bem) a triste figura do deputado PS que “roubou” os gravadores numa entrevista. E acho bem que preocupe… não temos de estar 100% do tempo apenas preocupados com a situação financeira do país. Espero que em Arouca seja o mesmo. Eu tenho os portugueses em boa conta e que se preocupam com várias coisas ao mesmo tempo.

O facto de a mim os 20€ fazer ou não diferença é irrelevante. Não é isso que dá mais ou menos capacidade de análise. No entanto, dizer que quem ganha 500€ se tiver um aumento de 1p.p no IRC vai ter menos 20€, é uma matemática enviesada. Ou um produto para passar a custar mais 20€ por causa do aumento do IVA a 1 p.p teria um preço base anterior de 2000€.

Apesar de qualquer aumento de impostos ser difícil, o IVA é o que mais rapidamente pode ajudar a resolver o problema das contas e o que é mais justo, dado que taxa quem mais gasta.

Responder

7 Azevedo 14 de Maio de 2010 às 22:18

Seria um belo exercício fazer uma espécie de antologia de ”achincalhamento” de MFL, neste e noutros blogues, associados ao PS. Infelizmente a ” velha”, como os moderaços do PS tinha a razão toda.
Para demonstrar a categoria do senhor primeiro-ministro, e depois de ter baixado o cacete na costa dos contribuintese ter declarado o estado ruinoso das finanças públicas, vai hoje a Sines e declara hossanas ao crescimento económico português??? Será o caso patológico?

Responder

Anterior:

Seguinte: