História Contemporânea de Portugal em 166 palavras

por Pedro Sousa em 26 de Agosto de 2007

em Com a devida vénia

[…] a nossa III República, pode caracterizar-se a partir dos seguintes acontecimentos mais significativos:

- Uma revolução no dia 25 de Abril de 1974;

- A radicalização da revolução entre 28 de Setembro de 1974 e 25 de Novembro de 1975, período durante o qual o Partido Comunista e a extrema-esquerda nacionalizaram e expropriaram o país, e promoveram uma descolonização criminosa;

- Uma Constituição política que entrou em vigor em 1976, onde se instituiu um regime político e económico marxista, no qual a propriedade privada era tolerada como o terceiro modelo de propriedade;

- Vários governos socialistas e social-democratas, que aumentaram desmesuradamente a despesa pública com o crescimento descontrolado da burocracia;

- 10 anos de cavaquismo;

- 6 anos de pântano guterrista e de aumento exponencial da despesa pública com paixões como a «educação pública», entre muitas outras;

- Dois primeiros-ministros que desertaram;

- Um sistema de governo semipresidencialista, criado pelos founding fathers do regime para que ninguém se conseguisse entender;

- 28 governos em 33 anos

daqui http://portugalcontemporaneo.blogspot.com/2007/08/desordem-espontnea.html

{ 1 comentário… lê abaixo ou adiciona }

1 luis charneca 23 de Junho de 2009 às 15:36

Como observador político, não vou considerar Abelhuda a história mas 2009 assim o vai fazer.

Responder

Anterior:

Seguinte: